19 de jun de 2019


cobre-me a manta noturna.
não é muro
o escuro diante de mim.
é estrada entreaberta,

corda em que bambo dispus
a contragolpe meu abismo e meu céu.
a borda do breu
também é borda da luz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário