16 de jan de 2019


na mira do karma
um tiro no próprio pé
do porte de arma

      coração fiador
confia em promessa
             perde a cabeça

15 de jan de 2019

a cama


o que são as idades
ante esta suspensão de tempo,
onde nossa juventude volta à soberania
e habilmente escapa
às rugas
destes lençóis tão inúteis?

ar no mínimo
frio em cativeiro
o inverno no cio

14 de jan de 2019

distante do centro de tudo


quando deixei de ser barulho
e em tudo a delicadeza
fez-se ouvir

até o universo
          em curtas cirandas
deixou escapar
aquela voz de prisma
decorando os nomes das cores.

deus,
a brincar só,
          ainda criança.

ensaios sobre a gravidade (onde nem tudo é tão grave)


1.
das sementes de árvores
nascidas em árvores
algumas somente
têm por destino um chão

2.
a arte da árvore
vai consistir
—caso não saibam—
em para o alto levá-las

3.
quase todas as aves
dentre as nascidas em árvores
são as próprias sementes
de dispersão

13 de jan de 2019

fogo espontâneo


eu poderia contar
os detalhes de nossa festa
mas quais são e onde estão
as palavras que tenham passado ilesas
pelo fogo espontâneo
de nossas danças?
para o tempo


passatempo bom é um passeio
b e m    l e n t o

jogos


quase sempre perco
—e estou sempre devendo.
quase nunca acerto,
por isso os chamo
de azar.

nem acredito
quando dou a sorte
de acertar

e acabo ganhando
bem mais do que devo

          rifa bingo loteria
          dados roleta
          poesia.

11 de jan de 2019


deitar-se no leito do vento

ressignificar a natureza do voo

saber da ternura
          todo seu potencial de asa