12 de mar de 2007

haicai iv



de tão esquentada,
Mãe Terra declara guerra
e gira embriagada


(imagem elaborada por Débora Café)

5 comentários:

Lavinia Saad disse...

so warmth is she
Mother Earth declares war
and spins drunkenly

un dress disse...

ai que a doida

gira-gira

e cai

redonda

no-chão-da-lua

:)

jjLeandro disse...

O DESEJO DA TERRA

A terra
não tem vocação pra Lua.
Não quer girar
fria fria
e completamente nua.
Também não quer ser chama
como o sol
que gira atônito e incandescente.
Deseja ser eterno presente:
bela e cálida
como sedução de mulher,
amando e abrigando todos
isso é o que ela quer.


Taí, Carlão, lendo seu belo poema e os poemas dos participantes inspirei-me aqui na hora e fiz esse para brindar ao amigo e ao tema. Beleza seu novo blog.
Um grande abraço, estou de volta depois de tanto viajar, a trabalho, diga-se!

un dress disse...

...ainda a doida e as girações??


beijO :)

Lua Ribeiro disse...

Numa das noites quentes de uma antiga rua da provencial Cuiabá, tão quente que parece dia,sento-me na sacada da minha janela e percebo que no fundo, não habito a superfície. Mas o núcleo, o núcleo profícuo e promíscuo da Terra.