27 de abr de 2011

azar o meu


uma gata preta cruzou meu caminho
eu, que nunca fui um desses de crer em azar,
apenas fiquei vendo a negra gata passar
azar o meu...

Um comentário:

Anônimo disse...

Você continua escrevendo muito bem. Adorei vistar este espaço, depois de um tempo sumida. Abraços,

Inês martins