11 de dez de 2006

ANTIGOS VERSOS RELEMBRADOS

original

nossa relação não é profissional
nossa relação não é extra-conjugal
nossa relação não é artificial
nossa relação não é irracional...

nossa relação não é anfi-teatral
nossa relação não é do estilo 'carnaval'
nossa relação tá bem longe do banal
nossa relação tá mais perto do ideal

nosso amor
é o amor natural,
é o amor original,
é um amor cordial,
racional e emocional!



o sol virá

quando eu for sair para ver o sol
quero te levar, nem que tenha que acordar você
desses sonhos tão distantes e vazios...
deixe o vento conduzir e refazer nosso sonhar

quando o sol sair pra redesenhar
o que se apagou e o que se gelou do amor, então
será hora de abrir as suas janelas
vamos nos aquecer e entender o que virá

passa o meio-dia e a tarde vai chegar
e o tempo novamente vai querer nos esfriar,
mas se estivermos juntos nada vai nos consumir
nem o temporal que o céu pretende derramar

quando o sol se for pra dar seu lugar
ao som silencioso de um luar que vai velar por nós
feche os olhos ao meu peito e se entregue
e vamos esperar que certamente o sol virá



teu perdão

se o que digo é sem sentido
e o que penso é sem razão
se os meu atos são ridículos
e os meus caminhos, contramão...

se magoei teu pé ferido
naquela dança de salão,
se o meu amor não tem nutrido
o teu cansado coração...

grita comigo, faz qualquer coisa,
me dê a sua mão.

só não me deixe mais escaldado
nesse teu caldeirão
de manha e vaidade

na verdade sou o teu:
brinquedo quebrado,
boneco esquecido bem no fundo do porão,
querendo conserto,
chamando atenção,
fazendo de tudo pelo teu perdão.



ninar (realmente) feliz

olhe, a noite já vem
e as estelas, no céu,
vêm trazendo a lua
que te diz bem baixinho:

-- vai dormir, meu amor,
(que) o amanhã vai chegar
com um dia bonito,
com a paz de um sorriso

de alguém que te quer
um amor bem maior
e a maior alegria
que alguém pode ter.

dorme em paz, meu amor...
que este amor vem de Deus
e alimenta seus sonhos
e refaz teu viver.

Nenhum comentário: