6 de ago de 2017

acontece


às vezes,
velhos viram poetas
seja por conta de amores extemporâneos,
seja por medo de divãs
--o que é quase a mesma coisa--

no seu caso,
já perdeu as contas
de quantas vezes envelheceu,
de quantos amores foi obrigado a trancar
     do lado de fora
e em quantos divãs se negou a deitar

acontece que
versos mesmo
nunca soube amar
nem deitar ao papel

2 comentários:

  1. Ah, Carlos!
    Sem precisar de aplausos, você é muito bom!
    Eu desconfio de quem precise de aplausos...
    Um velho jovem, em uma contradição que é única!

    Beijos! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, minha querida Nadine! Fico feliz com suas palavras!
      Um cheiro!

      Excluir