1 de ago de 2017

quid pro quo


é sangue latinto
na taça vertida
pulsando verdades
em línguas pretéritas
do-in vino veritas
pressiona meus nós
roldão, quiprocó

2 comentários:

Nadine Granad disse...

Confusões maravilhosas!
Adorei o jogo poético!

*aplausos*

Beijos! =)

Carlos ETC disse...

Que bom que gostou!
A confusão foi tão grande que até pensei apagar. Mas deixa aí...kkk
Obrigado sempre!
Um cheiro