20 de jul de 2017

inanição


traria-te à luz
e a lei te conheceria.
mas que te faria a lei?
que garantias de sobrevida terias?

nada cometeste,
foste acometido;
trazer-te à luz e tentar te alimentar
ou te matar de inanição?

2 comentários:

Nadine Granad disse...

Nossa!!!
Amei seus últimos poemas! Quanta coisa boa perdi, mas já recuperei!

Eis a dúvida... Ação ou não, a escolha afeta(nos)... E o que importa? temos, pois, o prazer de ler essas inspirações poéticas!...

Beijos! =)

Carlos ETC disse...

E eu, o prazer de ler as suas!
Um cheiro!